Coronavírus e medicina chinesa

Alguns circulos nas redes sociais celebram o facto que a China está a conseguir combater eficazmente o Coronavírus usando uma combinação de medicina ocidental e medicina chinesa. Segundo uma fonte citada pelo polígrafo do Sapo:

“Boas notícias da China. Os casos de novas infecções por Covid-19 estão a diminuir há mais de uma semana e aumentam o número de doentes recuperados que têm alta dos hospitais! Como eu dizia no meu video, existem várias plantas da medicina tradicional chinesa que estão a ser utilizadas, juntamente com a acupuntura e o tai chi, para aumentarem o sistema imunitário dos pacientes infectados”
“Não tenho dúvidas em como foi uma sorte esta epidemia se ter iniciado na China, porque assim já sabemos que a combinação da medicina convencional com a MTC tem excelentes resultados”
“Espero que em Portugal sejam tomadas medidas urgentes, para que os profissionais das medicinas naturais sejam inclúidos em equipas multidisciplinares, para ajudarem a tratar os possíveis infetados.”

Uma coisa é certa. O governo chinês está a recorrer à medicina Chinesa para ajudar a tratar o Coronavírus. Significa isto que a MTC é eficaz para tratar o Coronavírus? É esta combinação de medicinas que explica a diminuição de casos do Coronavírus? Deveria Portugal tomar medidas urgentes e integrar especialistas de MTC em equipas multidisciplinares? Independentemente da resposta a estas questões parece não existir dúvida: foi uma sorte esta epidemia ter começado na China!

Como começou a epidemia de Coronovírus?

“if you keep being stubborn, fail to repent and continue illegal activities, you will be brought to justice”
Aviso da polícia de Wuhan a Li Wenliang. Li era um oftalmologista que começou a avisar acerca de um novo coronavírus que as pessoas não conheciam. Morreu a 6 de Fevereiro por infeção de Coronavirus – The Economist

O coronavírus é da mesma família que o SARS e a história é exatamente a mesma. Mercados de carne desregulados onde animais saudáveis e doentes são mantidos em condições pouco higiénicas e mortos e onde a carne fica ao ar livre durante horas. A carne vendida vai desde animais de estimação (cães), animais de quinta (porcos, galinhas) ou animais exóticos (morcegos e cobras). Evolutivamente já apanhámos as doenças dos animais de estimação e de quinta mas o contacto com outros animais costuma ser mais localizado geograficamente. Ou seja o contacto mais próximo com outros animais traz novas doenças.
Tendo perfeita consciência disto e passados 20 anos do aparecimento da SARS o governo chinês não fez absolutamente nada para mudar a situação. O governo chinês parece ser capaz de criar campos de concentração para mais de 1 milhão de pessoas, parece ter fundos para militarizar as ilhas do mar do sul da China, parece ter poder para instituir um sistema de controlo populacional baseado num sistema de pontos mas não parece capaz de mobilizar os meios, arranjar dinheiro e facilitar as reformas sanitárias necessárias nos mercados locais de carne!
A imagem do governo chinês piora ainda. Tanto o governo regional como o governo central fingiram que não existia nenhum problema e começaram por negar a existência do mesmo. E perseguiram e fizeram desaparecer chineses que denunciaram ativamente a situação. (2) Só quando era impossível esconder a situação é que o governo reconheceu a existência de um problema.
Mas ainda é pior do que parece. O primeiro laboratório a conseguir desenvolver uma versão da doença era chinês. Este é um dos primeiros passos, muito importantes, para se desenvovler uma vacina. No entanto o laboratório chinês recusou-se a partilhar os seus dados com a OMS. Só mais tarde um laboratório australiano conseguiu o mesmo feito.(3)

Não foi uma sorte esta epidemia ter começado na China. Foi uma inevitabilidade. Foi uma consequência da incompetência e falta de boa vontade dos lideres chineses.

Uma combinação para destruir o coronavirus

Segundo parece o que funciona melhor para combater o coronavirus é uma combinação de medicina chinesa e ocidental. O próprio governo chinês indica que usa medicina chinesa em 80% dos casos. Para as pessoas que ainda não compreenderam o pensamento do governo chinês: tudo serve para se publicitar a cultura e a liderança chinesa. E a medicina chinesa faz parte do marketing internacional que a China usa.
Na reportagem da Sapo refere-se um médico chinês contra o uso combinado destas práticas. Mas esse médico tem de falar na condição de anonimato. Porque a posição oficial do governo chinês é oposta. E o médico não quer fazer companhia aos chineses que se opôem à posição oficial do governo chinês.

O facto de se estar a usar a medicina chinesa em conjunto com a medicina ocidental não significa que a primeira ou uma combinação de ambas seja eficaz. Não há nenhum dado que possa sugerir isso. Há quem defenda que a acupuntura e o Tai Chi podem ajudar a fortalecer o sistema imunitário. E se calhar até ajudam ao diminuir o stresse e o impacto negativo que o stresse tem na imunidade. Mas isso é completamente irrelevante face a um novo vírus. O desporto também fortalece o sistema imunitário e ninguêm espera resolver uma epidemia com uma meia-maratona!
A fitoterapia (uso de plantas medicinais) pode ser importante mas não há nenhum dado (nem houve tempo ainda porque é tudo muito recente) que indique que ajuda. Existem interações farmacocinéticas que podem ser positivas mas também podem ser negativas e não se conhecem. E a adição de mais principaios ativos só vai complicar uma análise que se pretende simples. Mas uma coisa sabemos que funciona: vacinas.

Outra coisa que funciona muito bem contra o coronavirus são politicas de saúde públicas bem pensadas. Como as que foram usadas em Singapura: acesso a um bom sistema nacionald e saúde; rastreio; quarentena de pessoas potencialmente infetados, rastreio da história de viagens de cada novo viajante, meios legais contra pessoas que violem as leis e acima de tudo uma população que aceita as regulamentações estatais.(4)

A medicina chinesa não precisa deste tipo de publicidade

Estar a usar este tipo de publicidade só descredibiliza a classe profissional. Damos ideia que não temos qualquer capacidade critica face a informações aparentemente positivas. Não sabemos distinguir opurtunismo politico de cuidados de saúde, não temos noção de epidemiologia, trabalho multidisciplinar, virologia, etc… mas queremos ser integrados em equipas multidisciplinares para curar uma infeção da qual não sabemos nada… e vamos curá-la com Tai Chi, acupuntura e muita ignorância farmacológica.
Passamos constantemente a imagem de profissionais ignorantes e sem noção da realidade para outros profissionais de saúde com os quais queremos criar equipas multidisciplinares!

Conclusão sobre a nova epidemia de Coronavirus

Esta epidemia surge do lascismo governativo chinês e da má vontade política em tratar do problema numa fase inicial. A melhor forma de minorar os seus efeitos está em politicas governativas integradas a nível de saúde pública, ensino e direito. O futuro no combate a esta doença está nas vacinas. E usar esta doença para conseguir alguma forma de marketing temporário não vai ajudar a medicina chinesa!

BIBLIOGRAFIA
1 –Poligrafo sapo: medicina chinesa usada para tratar Coronavirus
2 – https://www.businessinsider.com/china-coronavirus-whistleblowers-speak-out-vanish-2020-2
3 – https://www.abc.net.au/news/2020-01-29/wuhan-coronavirus-created-in-australian-lab-outside-of-china/11906390?pfmredir=sm&fbclid=IwAR1b6eEVyO40PNRciWByfkdk5LQDXbo2Lp3cL7WILs786TpN6S7BX6dcJI8
4 – https://fortune.com/2020/02/28/singapore-coronavirus-contained-response/