Project Description

Tendinite no ombro (supraespinhoso).
Tendinite no 5º dedo.
Pode ter surgido de ginásio ou uso repetitivo no computador.
Apresenta ecografia e radiografia.
Tendinite no dedo dto desde há 9 meses.
Dor/tendinite no ombro direito desde há 4 meses.
Dor no ombro esquerdo há 1 mês.
Fez 30 sessôes de fisioterapia sem sucesso.
Dor na mâo quando faz aduçâo do punho.
Movimento de abduçâo ativa com dor no ombro dto.
Movimento de abduçâo e rotaçâo externa com força resistida apresenta dor no supra-espinhoso dto.
Sem dor nos movimentos do ombro esquerdo.
Ontem estava com muitas dores e tomou o diclofenac. Hoje sente menos dores. É possível que medicamento esteja a esconder sintomas.
Na época com frio sente desconforto no trocanter dto.
Toma medicaçâo, assim como para a mâo, mas o efeito passa rápido.
Tendinite no ombro (supraespinhoso).
Tendinite no 5º dedo da mão.
ECOGRAFIA DOS TECIDOS MOLES DO OMBRO DIREITO

O estudo ecográfico efetuado com sonda linear de 13MHz em tempo real demonstra espessamento, hipoecogenecidade e heterogenecidade do tendão do músculo supra-espinhoso, atingindo 10,1mm de maior diâmetro transversal em relação com tendinite.
Tendão da longa porção do bicípite corretamente posicionado na goteira bicipital, sem evidência de líquido envolvente.
Restantes aspetos sem alterações.

ECOGRAFIA DOS TECIDOS MOLES DA FACE EXTERNA DO PUNHO E MÃO DIREITA

O estudo ecográfico demonstra espessamento, hipoecogenecidade e heterogenecidade do tendão extensor do 5º dedo, com líquido envolvente em relação com moderado processo tenossinovite.

RADIOGRAFIA DO OMBRO DIREITO

No estudo radiológico efetuado observamos configuração do acrómio do tipo II com leve densificação do seu contorno inferior e discreta redução da distância acrómio-umeral aspetos que podem originar síndrome do conflito.
Restantes elementos osteo-articulares do ombro direito sem alterações.

RADIOGRAFIA DA MÃO E PUNHO DIREITO
Não observamos alterações da morfologia e estrutura dos elementos ósseos radiografados, estando conservadas as interlinhas e superfícies articulares.
Não observamos alterações da espessura e densidade dos tecidos moles peri-articulares.

2 Consulta de acupuntura e osteopatia para tendinite no ombro (supraespinhoso)

FEEDBACK
Dor na mão quando faz determiandos movimentos mas muito diminuida.
Ombro dto com menos dor. Ombro esquerdo quase sem dor.

3 Consulta para tenossinovite no 5º dedo

FEEDBACK
Sem dor na mão. Faz todos os movimentos.
Dor ombro esquerdo muito diminuida.
Ombro do lado direito teve menos melhoras. Paciente refere dor quando fica muito tempo a ler no computador. Dor surge perto da isnerçâo do infra-espinhoso.

4 Consulta para tenossinovite do 5º dedo

FEEDBACK
Boas melhoras.
Só ombro dto é que ainda tem alguns sintomas.

5 Consulta de Acupuntura contemporânea e osteopatia estrutural

FEEDBACK
Mão sem sintomas.
Ombro esquerdo apresetnou um agravamento ontem.
Ombro direito também apresentou agravamento ontem.
A dor é mais suave do que era ao início.

6 Consulta de acupuntura contemporânea para tendinite no ombro

FEEDBACK
Teve dores nos dois ombros nos primeiros dois dias. Depois passaram e ficou um incomodo constante.
Sem sintomas na mao.

7 Consulta para tenossinovite no 5º dedo

FEEDBACK
Sente-se melhor.
Dor desapareceu. Ficou incomodo mas mais atenuado que na ultima consulta.
Ombro dto dói mais. Ombro direito anteriorizado.

8 Consulta de osteopatia e acupuntura elétrica

FEEDBACK
Desconforto nos ombros mas muito diminuído. Saiu da última consulta sem dor no ombro direito.

9 Consulta para tratar tenossinovite e tendinite

FEEDBACK
Pequeno desconforto no ombro esquerdo.
Maior desconforto no ombro dto – continua anteriorizado.

Link do artigo
Link do artigo

Link do artigo
Link do artigo

Tendinite no ombro e tenossinovite no 5º dedo

Paciente do sexo masculino, 25 anos, recorreu às consultas de acupuntura devido à presença de tendinite no 5º dedo da mão e tendinite no ombro (supraespinhoso). O paciente apresentava exames médicos (radiografias e ecografias que sustentavam o diagnóstico médico).
A dor no dedo existia há 6 meses, dor no ombro direito há 4 meses e dor no ombro esquerdo surgira 1 mês antes do início de consultas de acupuntura.
Fez 30 sessões de fisioterapia sem sucesso e o efeito da medicação é muito rápido não oferecendo alivio dos sintomas a longo prazo.
O paciente foi tratado recorrendo a acupuntura elétrica e osteopatia estrutural. Respondeu positivamente aos tratamentos efetuados sendo que ao final da 3 consulta não sentia dor na mão e ao final da 9 consulta apresentava um desconforto residual num dos ombros.
Ao todo o paciente efetuou 9 consultas de acupuntura elétrica e osteopatia até alívio satisfatório dos sintomas. Posteriormente fez poucas sessões de acupuntura e osteopatia mais espaçadas enquanto foi aconselhado a inicar um plano de exercícios para recuperação muscular dos ombros.